Dá uma luz aqui

Mito ou verdade: 7 frases comuns sobre a tecnologia LED

A tecnologia LED é nossa especialidade. A sigla, que significa Light Emitting Diode (diodo emissor de luz), refere-se ao componente eletrônico capaz de converter energia elétrica em fonte de luz. Como você sabe, luz muda tudo, e informação também. É por isso que hoje selecionamos alguns mitos e verdades que são comentados pela Internet, para que você consiga esclarecer todas as dúvidas. Confira!

1. As lâmpadas LED não queimam

Mito! Elas podem queimar se operarem em condições que excedam as especificações de tensão, temperatura ambiente, umidade ou de qualquer outro uso indevido. Entretanto, em condições normais, elas não costumam apresentar queima súbita como outras tecnologias, mas sim perda gradual de intensidade luminosa e qualidade da luz ao longo do tempo.

2. A LED é livre de substâncias tóxicas

Verdade! Ela não tem em sua composição substâncias tóxicas como o mercúrio ou outros metais pesados, que são nocivos ao meio ambiente. Ou seja, além de levar muito estilo e conforto para o ambiente que será iluminado, você ainda consegue contribuir para o movimento de cuidado com a natureza, através de opções ecológicas e sustentáveis.

3. Lâmpada LED é muito cara!

É mito! De fato, quando você compra uma lâmpada LED, em comparação com outras alternativas do mercado, ela tem um investimento inicial mais alto. No entanto, você precisa considerar a relação custo-benefício: enquanto as incandescentes duram 1.000 horas, e as fluorescentes duram 10.000 horas, a de LED dura até 35.000, podendo chegar a 14 anos sem troca.

4. Lâmpada LED só tem opção de temperatura fria

Mais um mito. A tecnologia LED tem várias opções de temperatura de cor. Quanto mais alta, mais branca é a luz (5000K ou superior – luz branca fria, tonalidade azulada). Quanto mais baixa é a temperatura de cor, mais amarelada é a luz (1800 – 3000K – luz branca quente, tonalidade amarelada ou até mesmo âmbar). O portfólio Brilia possui soluções nas principais temperaturas de cor desde produtos decorativos vintage (1800-2400K), passando por produtos de temperatura de cor quente (2700-3000K), neutra (4000K) e fria (6500K).

5. A tecnologia LED economiza até 90% de energia

Sim! Verdade. Elas são mais eficientes que as demais porque produzem a mesma quantidade de calor, utilizando bem menos energia. Se uma lâmpada incandescente gasta 60W para produzir uma determinada quantia de lúmem, uma LED necessita de apenas 20W. A maior parte da energia recebida pelo diodo emissor é convertida em luz, o que gera um aproveitamento muito maior.

6. As lâmpadas LED afastam os mosquitos e pernilongos

Verdade. Esse é um dos motivos para o fato das lâmpadas de LED serem materiais bons para uso externo. Além de sustentáveis, eles têm uma frequência que não afeta a fauna. As lâmpadas de vapor de sódio atraem os animais para perto da luz, o que acaba fazendo com que eles queimem. Com o LED, isso não acontece. 

7. Lâmpadas LED não são adequadas para locais frios ou úmidos

Mito! Um ambiente mais frio inclusive facilita a troca de calor da lâmpada ajudando no seu funcionamento, quando obedecidos os limites descritos na embalagem do produto. Já os materiais para as áreas úmidas, que normalmente são externas ou que sofrem forte influência climática, exigem um cuidado especial em relação ao índice de proteção (IP). 

Nesses casos, é preciso analisar o IP descrito na embalagem, que deve ser igual ou maior que 65. Dessa forma, a lâmpada estará protegida da água e da poeira.  Quando submersão temporária, é indicado o IP67, e quando submersão por tempo prolongado, IP68.

Conclusão

A tecnologia LED, além de sustentável e durável, é muito eficiente. Basicamente, ela evita dor de cabeça: proporciona maior economia no consumo de eletricidade, segurança e estabilidade na iluminação, dispensando revisões e trocas frequentes ou consumo excessivo, mesmo quando chega ao fim da sua vida útil. O LED, ao contrário das outras alternativas tradicionais, transforma diretamente a energia elétrica recebida em luz. 

As antigas lâmpadas convencionais não só podem como devem ser substituídas por lâmpadas LED. É importante encontrar o modelo e equivalência adequada nas especificações técnicas do produto. Mas atenção! Descarte corretamente as lâmpadas fluorescentes! Elas apresentam perigos à saúde e ao meio ambiente. Para sua proteção, nunca quebre uma lâmpada fluorescente ou fique em contato com uma lâmpada quebrada. Para saber mais sobre locais adequados para descarte, acesse o site https://reciclus.org.br/.

Agora que você já conheceu um pouco mais sobre a tecnologia LED, o que acha de dar uma olhada no catálogo de produtos Brilia?